Pratos e Copos

Conjunto de mesa

Uma mesa impecável não pode renunciar à combinação certa de talheres, louças e peças centrais; no entanto, os elementos mais importantes para decretar um sucesso são, sem dúvida, pratos e copos, usados ​​principalmente na degustação de alimentos e bebidas. Se a escolha da combinação certa for difícil, o conceito fundamental a partir do qual começar é o da harmonia: uma mesa com elementos chamativos, pouco sintonizados uns com os outros, pode dar a impressão de ser vulgar e causar possível desconforto nos comensais. Existem muitas combinações possíveis de diferentes cores, formas e tamanhos, mas com este pequeno judas você pode ter indicações sobre quais são os hábitos e combinações a serem usados ​​para montar uma mesa que irá surpreender.

Pratos e Copos

O número de copos na mesa deve ser apropriado ao tipo de ocasião. Nas informais, apenas dois copos são bons, um para a água e outro para o vinho, o primeiro também baixo e o segundo na forma de um copo. Para os eventos mais elegantes, é uma boa prática diferenciar um copo para vinhos tintos e outro para vinhos brancos. Novamente, outra opção é dada pelas flautas, para ser usada no caso de vinhos espumantes e para ser servida preferencialmente apenas no momento apropriado da refeição, para evitar um volume desnecessário. Se o copo de água é um copo, como os de vinho, é costume colocar todos os copos de um único convidado ao longo de uma diagonal, no canto superior direito da placa. Ao contrário, na presença de copos de água sem haste (adequados para soluções informais), um arranjo em forma de flecha, direcionado para a esquerda, que ainda está posicionado no canto superior direito da placa, é mais freqüente. Para pratos, de acordo com as suas necessidades, você pode usar um prato, vidro ou metal, melhor se combinado com um guardanapo. Para ocasiões mais complexas, onde as migalhas podem ser irritantes, também é bom usar o prato para o pão, para ser colocado à esquerda. Vale ressaltar que o uso de pratos de sopa deve ser usado exclusivamente para cremes ou sopas, em todos os outros casos podem ser usadas placas planas de diâmetro apropriado, que são cerca de vinte centímetros para o primeiro seco e cerca de trinta centímetros para os segundos.

Como arrumar a mesa

Em uma mesa elegante, é sempre preferível usar pratos e copos com um design simples e funcional. Para evitar frisos preciosos e muito complicados, que acabariam distraindo a atenção dos pratos servidos e da agradável conversa dos convidados. As placas de cerâmica ou porcelana são sempre muito elegantes, sendo as primeiras menos resistentes que as últimas e de menor qualidade. Grande parte do brilho dos pratos feitos nestes materiais depende do número de esmaltes sofridos: os melhores são cozidos até três vezes. Uma opção mais barata pode ser a de pratos de vidro, refratária a odores e adequada para ser utilizada também para microondas rápidas de última hora. O único problema sério do vidro, que também pode ser bastante resistente se for adequadamente tratado, diz respeito à decoração, que não pode ser esmaltada e que está sujeita a uma rápida deterioração.

Embora haja ampla liberdade de escolha quanto à cor e grau de transparência dos copos de água, a bon ton sugere sempre usar vidros transparentes para o vinho, para que o cliente possa apreciar à primeira vista a cor e a textura, espumante ou suave. O vidro que tende a ficar opaco é o vidro temperado, geralmente feito de copos de bar, que também têm um excelente grau de resistência a possíveis danos. Mesmo o cristal superior, que contém mais de um quarto de óxido de chumbo, tem uma certa tendência para opacificar, mas também tem um brilho inicial e transparência sem igual.

"> Idéias ecológicas para a mesa

Assim como para os sacos, mesmo as placas e copos de amido de milho biodegradáveis ​​são uma alternativa ao impacto ecológico reduzido. Mesmo as taxas de papel e plástico podem ser recicladas, mas a natureza perecível dos materiais de que são feitos não as torna seguras, especialmente quando em contato com alimentos líquidos e quentes. A melhor escolha ainda é usar louça de cerâmica ou vidro, para ser enxaguada à mão ou na máquina de lavar louça. No entanto, preste atenção à deterioração que este segundo método de limpeza implica, principalmente devido ao alto teor de sódio e cloro de uma grande parte dos detergentes em tabletes. A fim de garantir uma boa durabilidade, seria melhor recorrer a lavagens de mãos, com detergentes com acidez reduzida e água não muito quente.