Acidentes em casa? Veja como evitá-los

A prevenção é melhor que remediar

Na Itália, a cada dez segundos, uma pessoa é vítima de acidentes domésticos mais ou menos graves. Um orçamento muito preocupante, devido em grande parte ao descuido e à falta de informação sobre dispositivos de segurança e ferramentas de prevenção. As paredes da casa nem sempre são seguras, embora com a devida precaução seja possível limitar os riscos aos quais crianças, idosos e donas de casa estão sujeitos. Para chamar a atenção para o problema, a conhecida marca de grandes eletrodomésticos Whirlpool (www.whirlpool.com) implementou um projeto com a intenção de criar uma cultura de segurança interna informada e responsável. Uma série de ações concretas, incluindo a distribuição de um Guia de Segurança repleto de sugestões úteis para identificar riscos e prevenir acidentes em ambientes como a cozinha ou o banheiro. Entre os dispositivos pró-segurança indicados no Guia, aparece a grade anti-escaldante, um acessório móvel de metal que, colocado na placa, impede que as panelas tombem. A válvula de segurança evita vazamentos de gás se a chama for acidentalmente extinta durante o cozimento, enquanto a porta fria é um sistema muito útil que, graças ao vidro isolador e refletor de calor, torna a porta do forno inofensiva mesmo para as mãos das crianças. Há também um dispositivo projetado para evitar o alagamento de máquinas de lavar roupa e louça. É chamado Waterstop e consiste de uma válvula solenóide que, no mínimo vazamento de água, interrompe a operação da máquina, fecha a válvula de enchimento e remove o líquido presente no tanque.

Em colaboração com o Ministério da Indústria, Comércio e Artesanato, a Whirlpool também realizou uma pesquisa intitulada "Segurança doméstica: comportamentos e atitudes das mulheres italianas". A partir dos dados coletados, parece que em nosso país 59% das mulheres não usam medidas preventivas para prevenir acidentes domésticos. Apenas 4 de 10 famílias declaram que adotaram sistemas preventivos: 26% cita a salva-vidas, obrigatória por lei, enquanto apenas uma minoria refere-se a sistemas diferentes e não obrigatórios, como a válvula de segurança para a placa (7%). manutenção periódica de eletrodomésticos e sistemas (3%), dispositivos anti-inundação para lava-louças e máquinas de lavar (1%). Nos últimos dez anos, cerca de três milhões e meio de famílias foram afetadas por acidentes causados ​​por atividades domésticas, dos quais 52% são realizados na cozinha. Este é o ambiente da casa que as mulheres italianas consideram mais perigosa (89%), seguido de uma longa distância do banheiro (8%) e de outros quartos. 90% dos entrevistados consideram vazamentos de gás na cozinha, causados ​​pela presença da placa, enquanto 82% falam sobre queimaduras e queimaduras no forno. A esse respeito, o nível de prevenção e informação é bastante baixo: apenas 47% dos entrevistados possuem um fogão equipado com válvula de segurança, enquanto 26% daqueles que não o possuem desconhecem sua existência.

Acidentes em casa? Veja como evitá-los: Nunca subestime as armadilhas domésticas

Quanto aos acidentes causados ​​pela porta do forno quente, eles não são cobrados para o aparelho, mas para a desatenção do usuário. Mesmo neste caso, apenas metade dos entrevistados acha que tem um forno equipado com uma porta fria, enquanto 37% ignoram este dispositivo. Os acidentes domésticos mais frequentes que não envolvem diretamente as pessoas são devidos a inundações de lavadoras e lava-louças (20%), consideradas prejudiciais às suas residências e aos apartamentos vizinhos. No entanto, apenas um terço dos agregados familiares adotaram medidas preventivas, como o dispositivo anti-inundação Waterstop, enquanto 57% nunca ouviram falar dele. Pesquisas sobre segurança doméstica traçam três perfis diferentes de mulheres: jovens equilibrados, com idades entre 18 e 44 anos, com nível médio-alto de educação e trabalho fora de casa. Conscientes dos perigos domésticos concordam com as intervenções necessárias, mas raramente os colocam em ação. As donas de casa ansiosas são mulheres maduras com idades entre 45 e 54 anos, com um baixo nível de educação, que são dedicadas exclusivamente ao lar. Eles moram com marido e filhos mais velhos. Sua atitude vigilante muitas vezes apresenta alarmismo excessivo. Por fim, os idosos desatentos são mulheres entre 55 e 74 anos, com baixa escolaridade, que moram sozinhas ou com seus maridos. Eles são as pessoas mais em risco, mas os menos informados sobre as regras a serem seguidas para a segurança em casa.

Todos os entrevistados concordam com a necessidade de mais informações e consideram importante o fornecimento de dispositivos de segurança. É por isso que uma empresa como a Whirlpool, na vanguarda da tecnologia e da qualidade dos produtos, decidiu enfrentar o problema com seriedade e promover uma campanha de informação direcionada a todos os consumidores. Para aqueles que desejarem, você pode solicitar gratuitamente o guia "Seu lar seguro" ligando para o número gratuito 800 - 313169, ou enviando um e-mail para o endereço: [email protected] Na rede também é possível ler junto com os pequenos um livro de banda desenhada divertido e útil realizado pelo Imq (Instituto de rótulo de qualidade de eletrodomésticos) em www.associvile.it/domestic.