O termostato

"title =" Qual é o termostato e como funciona?

- termostato "> Qual é o termostato e como funciona

O termostato é um dispositivo eletrônico geralmente pequeno em suas dimensões, mas ótimo nas funções que executa diariamente.

Ele é responsável por detectar que a temperatura dentro da casa é menor, igual ou maior que a que está definida e, consequentemente, 'comanda' os radiadores ou quaisquer sistemas de irradiação alternativos a serem iniciados.

Os termostatos são geralmente posicionados em uma área neutra da casa, para criar uma espécie de média da temperatura percebida. Na verdade, não faz sentido colocar o termostato em um ambiente pouco frequentado, mas, ao mesmo tempo, ele não deve ser instalado na sala mais quente, pois as medições não seriam verdadeiras para as necessidades reais.

A posição do termostato também exige a avaliação de fatores importantes relacionados ao espaço, como a ausência de fontes de calor ou luz na vizinhança imediata e a ausência de jatos de ar, causados ​​por janelas ou aberturas para o exterior. Escolher a posição mais adequada para o termostato é uma operação delicada e, no caso da presença de um único termostato dentro da casa, pede para ser escrupulosamente realizada, contando com a assessoria de profissionais do setor. Desta forma, não apenas a eficiência na distribuição de calor pode aumentar exponencialmente, mas o desperdício desnecessário e a regulação incorreta do calor serão evitados.

Válvulas termostáticas ou termoválvulas

Algumas soluções de aquecimento fornecem a presença do termostato em cada aquecedor da casa.

A prática envolve a instalação de instrumentos específicos, chamados termovalvole, em cada um dos radiadores.

Eles são instalados nos radiadores e programados para desligar automaticamente quando a temperatura desejada é atingida, pois cada sala tem diferentes características climáticas e estruturais.

Se pensarmos, por exemplo, que a vida precisa de uma temperatura de 20 °, esta temperatura representará o limite a ser definido, enquanto se você quiser uma temperatura mais baixa nos quartos, você terá que selecionar a gradação preferida nos radiadores que residem neles. O desligamento automático do radiador é devido à presença de uma cabeça dentro dele, contendo um sensor de temperatura.

O sensor lê os graus externos e pára o dispositivo quando o nível de aquecimento desejado for atingido. Tudo isso se traduz em economia de energia e melhor distribuição de calor.

Isso está obviamente associado a uma conta mais leve, pois o consumo é calibrado de maneira inteligente para obter os resultados mais funcionais. Deve-se considerar também que as economias são amplificadas graças ao funcionamento das termoválvulas. De fato, quando uma sala atinge a temperatura desejada, a água no círculo será mais incisiva ao trazer as salas mais frias à temperatura mais rápida e economizando consideravelmente em termos de esforço e tempo.

Ajuste o termostato

As escolhas no ajuste do termostato podem ser variadas e diversificadas, dependendo das necessidades dos habitantes da casa.

Alguns optam por separar completamente o sistema de aquecimento durante as horas de ausência ou durante a noite, ou aqueles que preferem manter o sistema constante e ativo durante todo o inverno. A solução correta parece ser a segunda porque, ao desconectar o termostato, a sala esfria de maneira muito incisiva e o aquecimento subsequente requer um esforço maior para entrar no regime.

Isso resulta em maior uso de água quente e maior uso de combustível. O resultado? Um projeto realmente mais salgado. Manter uma temperatura constante dentro da casa leva a um menor consumo em termos de energia e também evita a formação de sedimentos bacterianos e mofo devido à umidade, pois as paredes são mantidas secas e saudáveis.

O termostato: Chronothermostats

Os termostatos de última geração, ou cronotermostatos, proporcionam um uso baseado na regulamentação em termos de tempo.

Eles são equipados com um relógio interno, para programar a ignição do aquecimento ou seu aprimoramento em certas fases do dia.

A programação inteligente do aquecimento ajuda a economizar na conta e também garante maior conforto em termos de percepção de calor. Aqui que escolher a aplicação é uma prática positiva, reforçada pelos sistemas relacionados à automação residencial, representativa da mais moderna vanguarda no campo do aquecimento.

Graças a esses sistemas, o aquecimento pode ser operado através de dispositivos móveis, como telefones celulares e computadores, para que o resultado possa ser monitorado e controlado mesmo se você estiver longe de sua casa. Uma revolução tanto em termos de qualidade de vida quanto de economia de energia, pois somente desta forma os resultados tangíveis de economia podem ser alcançados e, ao mesmo tempo, evitar o desperdício desnecessário de calor.