ecologia

Subdivisão da ecologia

Existem várias correntes nas quais a ecologia é subdividida: - a sinecologia, que estuda os ecossistemas como um todo, analisando as relações entre todas as espécies que a compõem e o meio ambiente - a autoecologia, que se concentra nas interações entre uma espécie em particular, e o ambiente em que ele vive - a ecologia humana, que estuda a relação entre o homem e o meio ambiente. Os ecossistemas sujeitos a estudo e análise são múltiplos: o da água, subterrâneo e superficial, o ambiental, no qual a evolução das paisagens é estudada, e a urbana, na qual as transformações que o homem introduziu no território são analisadas. através de obras artificiais.

Ecologia Aplicada

A ecologia aplicada também é fundamental: o ramo da ecologia que estuda os métodos e as possibilidades de se comportar de maneira a prejudicar o mínimo possível o meio ambiente e ter um impacto sustentável no território. Esta disciplina está assumindo uma importância vital nos últimos anos, pois um estudo cuidadoso dos fatores que podem facilitar o homem na busca do desenvolvimento urbano e tecnológico sem comprometer o delicado equilíbrio dos ecossistemas naturais, pode ser a base de futuros planos industriais de desenvolvimento. todos os países dos vários continentes.

Campos de aplicação

Os campos de aplicação da ecologia são muitos. Em primeiro lugar, é importante se debruçar sobre o grau de adaptabilidade humana ao ambiente em que vive, em particular seu clima e seu bioma, de modo a não distorcer sua estabilidade. Em segundo lugar, é adequado medir o nível de crescimento da população com os recursos que o território disponibiliza, tanto no setor alimentar como em termos de energia disponível. Finalmente, é necessário prestar a maior atenção ao planejamento urbano, tentando tornar as cidades, grandes ou pequenas, ecologicamente sustentáveis, analisando de maneira precisa como e onde construir.

Não negligencie o compromisso ecológico individual. Cada um de nós pode e deve, de alguma forma, contribuir para minimizar o impacto das ações pessoais no meio ambiente. Assim como temos a obrigação moral de proteger nosso lar comum, essa é a Terra, da mesma forma nossa casa também deve ser administrada de acordo com critérios de sustentabilidade ambiental.

Dicas úteis

Aqui estão algumas dicas para se inspirar: - para introduzir na construção de casas, materiais isolantes de calor capazes de reter o calor no interior e impedir a entrada excessiva do exterior, de modo a reduzir o consumo de energia (radiadores, ares condicionados); explorar a energia proveniente da montagem de painéis fotovoltaicos - prestar a máxima atenção à disposição dos resíduos e realizar constantemente a coleta seletiva - utilizar, sempre que possível, produtos e materiais laváveis, evitando itens descartáveis, a fim de reduzir a quantidade de resíduos produzidos - diminuir o consumo de água, evitando o desperdício, tanto quanto possível.