Conta de condomínio, os regulamentos novos

Abra uma conta corrente de condomínio

Muitas mudanças introduzidas pela reforma do código de construção no código civil, incluindo a obrigação de abrir e usar uma conta corrente em nome do condomínio.

Essa mudança bem vinda traz maior clareza e correção do ponto de vista da gestão do dinheiro em situações de gestão entre vários indivíduos.

A lei n. 220 de 2012 exige que o administrador abra e use uma conta corrente de condomínio para a gestão do dinheiro dos condomínios, para o pagamento de quaisquer intervenções relacionadas à manutenção, limpeza, cuidado e outros condôminos.

No caso de falha em abrir uma conta corrente, os condomínios podem, após a assembléia prévia, revogar o administrador e cobrar-lhe quaisquer taxas legais.

Conta do condomínio, os novos regulamentos: Transparência e exatidão

Os princípios de transparência e equidade na gestão do dinheiro do condomínio são finalmente afirmados pela necessidade e obrigação de abrir uma conta corrente de condomínio gerida pelo próprio administrador do condomínio.

Esta lei obriga o administrador a usar a conta corrente do condomínio para cada movimento de entrada ou saída, que diz respeito ao próprio edifício.

Além disso, mesmo para pequenas intervenções como pagamentos da empresa de limpeza e outras, o administrador deve acompanhar os pagamentos e todos os tipos de movimentação de dinheiro: o dinheiro dos condomínios deve, em qualquer caso, transitar da conta corrente do condomínio antes de poder ser usado.